Barreirinhas

Oi, gente! Tudo bem com vocês? Espero que tudo esteja mara onde quer que vocês estiverem.

Então, como vocês sabem, mês passado (fevereiro) foi nosso feriado de carnaval. O que significa alguns dias que você pode finalmente fazer o que quer que seja: sair pra festa todos os dias, beber muito, dormir, ler, viajar, netflix and chill, você que decide. A princípio, eu não tinha nada preparado pro feriado, mas uma grande amiga me chamou pra ir com ela e sua família pro interior do estado. Acampar em Barreirinhas. Barreirinhas é um monumento natural muito massa aqui no meu estado. A ideia era simples: a gente sai da nossa cidade na terça à noite, chega lá por volta da meia noite e na sexta vamos acampar. Mas a vida não é simples, não é mesmo? A gente teve um pequeno impedimento que não nos deixou acampar, então resumindo: não fomos.

Mas mesmo assim, foi muito bom. Foi uma viagem com amigos (eu e mais dois), nós fomos de ônibus e eu só tinha viajado de ônibus uns 5 anos atrás então em mal lembrava como era e, bom, é uma viagem de qualquer forma, o que significa que qualquer coisa só vai deixar a gente mais animado.

Levando em conta que nosso cronograma já tinha bagunçado, a gente decidiu não ir mais na quinta e sim na sexta. O ônibus tava programado pra sair às 19h, só que atrasou um pouquinho. A estrada estava cheia de carro, o que fez o transito mais lento que o usual, mas a gente chegou lá por volta das 1 da manhã. Não é longe da minha cidade, dá pra ir, passar um dia bem legal e voltar.

A casa em que a gente ficou tinha muita gente, quase 20 pessoas lá, então não tinha mais quarto pra gente. Ainda bem que nós tínhamos nossas coisas de acampamento lá, porque a gente teve que armar tudo na varanda e dormir por lá mesmo. Pra mim foi tudo uma aventura, porque eu sou bem Shapayzinha (de High School Musical), mas essas coisas de aventura e tal são bem legais pra mim.

Ah, eu queria acrescentar também que eu me senti super confortável na minha “casa” (leia-se barraca de acampamento). Era bem aconchegante e parecia minha, apesar de que eu tive que tomar muito cuidado com besouros e insetos. E o tamanho era bem bom também, eles dizem que é pra duas pessoas mas eu usei sozinha e o tamanho foi perfeito. Se você pretende dividir com alguém, talvez seja interessante uma maior.

A primeira noite foi normal. Eu estava muito cansada, então eu dormi bem. Eu era uma convidada onde eu não conhecia quase ninguém, então foi meio difícil me comunicar com todo mundo, mas meu conselho pra você é: tente ser o mais gentil possível, tome conta das suas louças, não deixe suas roupas espalhadas. Lembre-se: você não está em casa.

Tendo dito isso, eu posso continuar pra minha próxima experiência: a gente foi pra um lugar onde o rio é calmo e lento, mas a dica é: não fique muito confiante, rios pode ser perigosos. Eu não sei nadar (é), mas por sorte o pais da minha amiga tinha coletes salva-vida para gente e eu pude me sentir um pouco livre. Quando as pessoas dizendo que a vida é uma escola, é verdade. Nas minhas viagens eu sempre aprendo sobre a geografia e a história do lugar de onde eu estou. E dessa vez não foi diferente. Eu vi n vida real, matérias que passei a vida escolar escutando, como vegetação, por exemplo.

E, além disso, eu pude aprender o quão peculiar é quando você vê pessoas usando coisas que a natureza dá. Como, por exemplo, eu vi uma senhorinha no final da tarde entrando no barco pra pesar ou então um rapaz tomando banho no rio. O que eu quero dizer é que, o que nós vemos como pontos turísticos, eles veem como coisas cotidianas. Outra coisa que eu curti bastante naquele dia foram os fogos de artifício que o pai da minha amiga soltou. Ele arrumou tudinho e como onde nós estávamos não tinha energia elétrica foi bem bonito ver as luzes no meio da escuridão. No nosso caminho de volta pra casa tivemos que usar as luzes do celular pra iluminar, foi bem legal.

No dia seguinte, domingo, nós alugamos um carro e fomos até a Lagoa da Esperança. O caminho pra lá é animado desde o começo: primeiro, o caminho é cheio de altos e baixos, então o carro pula muito, o que pode ser muito divertido (e perigoso, pode até causar um pouco de dor depois), mantenha suas coisas bem perto de você e seus braços e rosto dentro do carro se não quiser ganhar uns arranhões. Mas eu te dou certeza: é uma aventura. Quando você chega lá, tem mais rio. Mais uma vez, tome cuidado. Você também pode escalar as dunas e olhar tudo ao redor. Infelizmente, os lagos de aguas claras estão secos essa época do ano, porque é um período de seca, então se você agua clara é o que você procura, tenha certeza em ir no período certo para não ficar desapontado. Mas as dunas estão lá no ano todo, e a vista delas é tão abençoada. O que você vai ver lá é enorme, puro, refresca suas energias. É a terceira vez que eu vou la e eu não consigo me cansar disso. Vale super a pena, o que você vê lá é incrível.

Mais tarde naquele dia a gente voltou pra casa, arrumou nossas coisas pra pegar o onibus no outro dia. Tudo saiu perfeitamente, a experiência foi maravilhosa e eu mal posso esperar pra saber qual o próximo. E logo, espero.

Isso é tudo por enquanto, gente. Espero vê-los em breve!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s